13 de agosto de 2014 abrati

Caminho dos diamantes

CAMINHO DOS DIAMANTES

O Caminho dos Diamantes, um dos quatro que compõe a Estrada Real (MG) ganhou, no começo do mês, um passaporte. A ideia por trás da ação é incentivar o turista a percorrer o caminho e, depois de coletar aos menos dez carimbos nos postos, obter um certificado de conclusão semelhante aos que os peregrinos recebem ao finalizarem o tradicional Caminho de Santiago de Compostela, na Espanha, que serve de inspiração para o brasileiro.

o passaporte1

O passaporte, com formato similar ao documento utilizado em viagens internacionais, é distribuído em três locais: no escritório do Instituto Estrada Real (IER), no Centro Cultural de Ouro Preto; no Escritório do instituto, em Diamantina e na Pousada do Garimpo, também em Diamantina.

 Para retirar o passaporte, o viajante deve preencher um formulário on-line na página da Estrada Real e apresentar o formulário preenchido nos pontos de entrega com um quilo de alimento não perecível.

O CAMINHO
Dos 395 quilômetros que compõe o caminho, apenas 26% são asfaltados (105,9 km), e 0,5 % de trilha (2 km). Os outros 73,5% é de estrada de terra (289 km). Maior rota turística do país, com mais de 300 anos de história, a Estrada Real era o caminho pelo qual o ouro e o diamante deixavam Minas para abastecer a corte portuguesa.

Ficou com vontade de visitar o local? Então arruma as malas, pega o próximo ônibus, e se joga nessa aventura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

#viajedeonibus

O Juntos a Bordo é um projeto da Abrati – Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros